Notícias

II Conferência de Promoção da Igualdade Racial comemora a participação ativa do público condense

Foto: SECOMD

Foto: SECOMD

A II Conferência Municipal de Promoção da Igualdade Racial (II Compir), registrou participação ativa e colaborativa do público presente. É o que afirma o coordenador da Diversidade Humana, Patrício Tavares.

“A participação do público foi marcante na qualidade das discussões e a Conferência trouxe uma parceria com a sociedade civil e gestão, onde juntos construíram propostas para o desenvolvimento das políticas públicas das comunidades tradicionais, o enfrentamento ao racismo e à intolerância religiosa. Finalmente a gestão municipal tem uma Coordenadoria de Diversidade Humana que faz esse diálogo com a população na discussão de promoção da igualdade racial, buscando garantir cidadania a essas minorias historicamente excluídas.”

Realizada nesta quinta-feira, dia 28 de setembro, a Conferência foi realizada por uma Comissão Organizadora mista entre a gestão municipal e sociedade civil.  Na mesa de abertura estiveram presentes Luzimar Nunes - Presidente da Câmara de Vereadores de Conde, Patrício Tavares - Coordenador Municipal da Diversidade Humana, Juvenal Araújo Júnior - Secretário Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Fernanda Lucchesi - Incra, José Roberto - Gerente Estadual da Igualdade Racial, e os representantes da sociedade civil: Doné Gisélia da Pousada de Conde, Cacique Carlinhos e Josinaldo Nêgo.

Após as saudações da mesa de abertura, e uma breve apresentação cultural, foi composta uma mesa redonda com o tema “O Brasil na Década do Afrodescendente: o Conde lutando pelo reconhecimento, justiça, desenvolvimento e igualdade de direitos” que abordou as problemáticas dos povos e comunidades tradicionais de Conde, fazendo análise de cada segmento hegemônico local, relacionando o debate em nível nacional. Os/as expositoras foram: Estevão Martins Palitot – professor de Antropologia da UFPB, Juscelino de Souza – estudante de Antropologia e representante da Articulação da Juventude Indígena Tabajara (Ajita), Lindivaldo Junior (Júnior Afro) – Historiador, ex-diretor da Fundação Palmares e ex-gerente de ações afirmativas da Seppir Nacional, Mãe Renilda Bezerra – Presidenta da Federação Independente de Cultos Afrobrasileiros da PB e Ana de Ipiranga – Quilombola e ativista da Cultura Popular.

Segundo Júnior Afro, “a iniciativa da Conferência reafirma o compromisso da cidade com a perspectiva de inclusão que esse governo tem apresentado. Também a importância da participação popular para se fazer um governo com qualidade, onde o Conde amplia sua relação e se coloca num cenário nacional e mundial na luta contra o racismo”

Para Joana Ribeiro, coordenadora do Orçamento Democrático, “o OD participou de forma integral na mobilização e estruturação da Conferência que se afirmou como um espaço onde a diversidade de povos de Conde se encontraram para construir uma pauta em comum, buscando a melhoria da qualidade de vida dos que vivem nas aldeias e nos quilombos. Então o povo de comunidade tradicional e de terreiro está lutando por visibilidade e respeito e pelo direito de professar a sua fé.”

Após o almoço, o público foi dividido em quatro grupos de trabalho (I - "Do reconhecimento dos afrodescendentes e indígenas", II - "Da garantia de justiça aos afrodescendentes e indígenas", III - "Do desenvolvimento dos afrodescendentes e indígenas " e IV - "Discriminação múltipla ou agravada dos afrodescendentes e indígenas”) para debater e construir propostas que foram lidas e votadas em plenário. Em seguida foram eleitos os delegados e delegadas que irão participar da Conferência Estadual. Os delegados eleitos foram:

- Mãe Giselia (titular) e Rodrigues (suplente)

- Marcos Augusto (titular) Elisângela (suplente)

- Patrício Tavares (titular) e Andréa Fidele (suplente)

Prefeitura Municipal de Conde