Notícias

No dia Mundial do Urbanismo, Conde destaca ações de planejamento da cidade a longo prazo

O município de Conde vem realizando ações pioneiras de geoprocessamento e de zoneamento com o intuito de organizar e planejar a cidade com pensamento a longo prazo.

De acordo com o secretário de Planejamento, Flávio Tavares, a partir da realização dos trabalhos de geoprocessamento haverá um melhor controle sobre o território, garantido o planejamento e organização das áreas urbanas.

“É a primeira vez que a cidade vai ter uma base integrada com todas as plantas de loteamentos aprovados. A partir disso a gente vai ter uma base em comum digital onde vamos conseguir ter o controle sobre o nosso território, tanto por conta das ações de fiscalização de uso e ocupação, como também pra gente fazer o planejamento futuro das obras” destacou.

Neste 8 de novembro, em que se comemora o Dia Mundial do Urbanismo, Flávio também ressaltou a presença de um grupo da Universidade de Valparaíso, no Chile, que está na cidade para realizar intervenções paisagísticas e artísticas.

“Eles vão fazer sete pequenos mirantes que criam alguns marcos nas paisagens das falésias de Coqueirinho. São 39 estudantes e professores que realizam um dos mais importantes projetos culturais da América Latina, o ‘Proyecto Travesía’” explicou.

Para a prefeita Márcia Lucena, as ações desenvolvidas pelo Planejamento de Conde estão servindo para organizar o município, sendo uma maneira da gestão cuidar do presente e também do futuro.

“Nós estamos planejando nossa cidade para o futuro. São várias as ações que vão facilitar e organizar o Conde fazendo com isso com que tenhamos um município mais organizado e preparado justamente para um melhor bem-estar da população e para o melhor aproveitamento pelos turistas” ressaltou

O secretário Flávio Tavares também destacou as ações do projeto Mutirão na Vizinhança, que vem mudando espaços públicos urbanos de uso coletivo.

“O programa Mutirão na Vizinhança faz intervenções comunitárias em espaços públicos urbanos com a participação da comunidade. Já realizamos ações na Praça do Ademário Régis, no Museu Quilombola e a próxima será no Núcleo de Cultura. Essas ações desconstroem a ideia de que o poder público tem que realizar tudo sozinho, então coloca a população como coparticipante e traz o empoderamento comunitário” pontuou.

Prefeitura Municipal de Conde